OS ESTUDOS ANATÔMICOS DE LEONARDO DA VINCI

Para poder representar a figura humana na sua forma mais fiel e correta, Leonardo estudou continuamente a estrutura do corpo. Para se ter uma ideia, a partir de 1510, ele e Marcantonio della Torre, um profissional anatomista da Universidade de Pavia, começaram juntos a dissecar cadáveres. Essa prática alçou as pesquisas de Leonardo a um nível científico muito mais elevado, o que é possível ver na qualidade dos desenhos que produziu em seguida.


Nos estudos anatômicos de Da Vinci não havia apenas a preocupação em descobrir o que existia fisiologicamente, mas também em conhecer as interações e articulações dos ossos, dos músculos e dos tendões. Depois da morte de Marcantonio della Torre em 1511, as práticas de Leonardo em dissecar cadáveres diminuíram bastante, mas o interesse pela estrutura do corpo humano continuou a fazer parte de seus trabalhos.


Veja a seguir alguns de seus desenhos de anatomia.



O Homem Vitruviano, 1492, Gallerie dell’Accademia, Veneza.

Este desenho (O Homem Vitruviano) é extremamente celebrado e talvez seja o mais famoso de Leonardo. Um homem de estrutura atlética é inscrito ao mesmo tempo em um círculo e um quadrado e possui as medidas ideais do corpo humano de acordo com as regras do arquiteto romano Vitruvio (séc. I a.C.).


Estudo de Embrião, 1509-14, Royal Library, Windsor.

O estudo de embrião é um dos desenhos de anatomia mais impressionantes de Leonardo. Entretanto, é certo que ele não dissecou o copo de uma mulher grávida, a verdade é que ele aplicou seus estudos de embriões de animais ao desenho do corpo humano.


Estudos anatômicos dos ombros, 1510-11, Royal Library, Londres.

Leonardo fez inúmeros, assíduos e meticulosos desenhos com giz vermelho e caneta a partir da observação de corpos que ele mesmo dissecava. Conseguiu representar a estrutura dos ossos, acrescentando ordenadamente os tendões e os músculos. Em vários de seus estudos ele acrescentou notas usando caracteres estranhos (segundo o historiador Giorgio Vasari, escritos em sentido contrário e com a mão esquerda).


Desenho de torso de mulher, Biblioteca Ambrosiana, Milão

Acima, um típico esboço anatômico de Da Vinci, com especial atenção aos detalhes e às notas escritas nos dois lados do desenho.


Estudos de pernas humanas e de pernas de cavalo, 1506-07, Royal Library, Windsor

Coração e veias, Biblioteca Ambrosiana, Milão

Desenho detalhado do coração, notas e pormenores que indicam ter sido produto das dissecações realizadas pelo próprio artista.


Estudos do crânio humano, 1498, Royal Library, Windsor

Leonardo deixou centenas de notas e desenhos no qual explorava ideias, composições ou invenções. Sua curiosidade levou-o a esquematizar numerosos assuntos, entre eles a água corrente, o crescimento das plantas e a anatomia humana.


Este texto é uma tradução livre do site WGA.

22 visualizações

© 2019 Contenuti

logo-whatsapp.png